5_tendencias_marketing_digital_2019

Previsões de Marketing Digital para 2019

Quais os desafios que 2019 irá trazer à sua estratégia de marketing digital? Descubra aqui as mudanças que irão fazer a diferença no seu negócio. | Goweb

O Web Marketing é uma área professional em constante mutação. Talvez por isso, ultimamente, se ouça falar em previsões futuras quase dramáticas: o Facebook vai acabar? Irão os bloqueadores de privacidade ter alguma influência na forma como os clientes encontram a sua empresa? E qual o impacto do famoso “artigo 13” na forma como vamos usar a internet em 2019?

Para o ajudar a estar preparado para os desafios do ano que vem, veja aqui 5 tendências tendências de Marketing Digital que irão mudar a sua estratégia web em 2019.

1. Faça adaptações na sua estratégia de redes sociais

adaptacoes_redes_sociais_2019

Como sabemos, o Facebook teve um ano de 2018 difícil, com vários problemas com falhas de segurança e de privacidade.

Se é gestor de uma página de Facebook, certamente já notou que o alcance orgânico das suas publicações tem vindo a diminuir ao longo dos últimos meses. Não é necessariamente pelo seu conteúdo estar a piorar, mas sim porque o Facebook fez alterações no feed de notícias que tornam mais difícil os posts de páginas terem alcance se não forem patrocinados. Isto é, para voltar a ter visualizações, terá de pagar por publicidade.

Por estas razões, muitos utilizadores do Facebook estão a começar a preferir o Instagram. Esta mudança é especialmente notória em empresas que querem atingir um público mais jovem.

Relaxe: o Facebook não irá deixar de existir, mas os seus utilizadores estão a envelhecer. Assim, se o seu negócio tem como target um público mais sénior, deve definitivamente continuar a usar o Facebook. Apenas não da mesma forma, porque irá ter de fazer algumas adaptações na sua estratégia para ter a certeza que os posts continuam a ter alcance.

 

2. O vídeo representa o futuro do marketing de conteúdos

 video_futuro_marketing_conteudos

O marketing de vídeo foi um dos pontos mais relevantes de 2018 e vai ser ainda mais importante no ano que vem. De acordo com um estudo da Social Media Today, em 2020 o vídeo irá representar mais de 80% de todo o tráfego de internet.

O aparecimento do YouTube e de outras plataformas permitiu que até empresas com orçamentos de marketing modestos conseguissem interagir com os seus clientes de uma forma que, até então, só era permitida a grandes organizações. Além disso, o vídeo está a tornar-se cada vez mais usado como forma de os consumidores pesquisarem e navegarem conteúdo.

Os chamados “interactive shoppable vídeos” são considerados o futuro do e-commerce. Tratam-se de vídeos onde a sua marca pode mostrar links aos consumidores para que eles comprem os seus produtos ou simplesmente saibam mais sobre os mesmos.

Finalmente, vale a pena referir as transmissões ao vivo, um tipo de vídeo que se tornou uma autêntica estrela do marketing digital. A espontaneidade desta técnica, efectuada em tempo real, resulta em notoriedade de marca e, muitas vezes, em conversões de vendas imediatas.

 

3. Mobile Marketing e Geomarketing – esteja onde os seus clientes estão

mobile_marketing_geomarketing

Cada vez mais consumidores utilizam smartphones. Por isso, o chamado Mobile Marketing sera uma área-chave para as empresas que tenham o aumento de notoriedade de marca como objectivo para 2019.

No entanto, ainda há muito por fazer nesta área. Sabia que, comparativamente às compras efectuadas no computador, as compras no telemóvel têm uma taxa de rejeição muito mais elevada? É verdade. Por isso, se o seu cliente normalmente utiliza o telemóvel para comprar o seu produto, não se esqueça que terá de assegurar uma experiência de compra tão simples e positiva como no computador.

Ainda a propósito do tema dos Smartphones, atualmente, a maioria dos telemóveis têm sistemas de Geolocalização. A Geolocalização permite que as empresas atinjam potenciais clientes através da sua informação geográfica, enviando-lhes comunicações específicas no momento em que eles entram em determinada localização (por exemplo, um centro comercial). O mais recente software de Geomarketing têm inúmeras aplicaçações: comunicar com os seus clientes quando estão perto de um ponto de venda, determinar a localização de novas lojas ou até identificar possíveis “influencers” para retalhistas locais, entre outras.

 

4. O fim da publicidade digital intrusiva

publicidade_nativa_versus_publicidade_intrusiva

Só nos Estados Unidos da América, cerca de 25% dos utilizadores da internet estão a usar Ad Bloquers (bloqueadores de anúncios). Além disso, como todos sabemos, os consumidores tendem a ver a publicidade tradicional com muito cepticismo.

Se a sua empresa quer ganhar mais clientes em 2019, os seus gestores de marketing devem ser mais criativos, fazendo a publicidade assemelhar-se ao conteúdo orgânico.

Já ouviu falar de publicidade nativa? Segundo a Wikipedia, esta é uma forma de publicidade online que “corresponde à forma e função da plataforma na qual aparece”. Isto significa que a publicidade nativa se caracteriza por uma capacidade de se misturar com o conteúdo orgânico de um site. Muitos clientes nem sequer reparam que estão a ver conteúdos patrocinados quando se deparam com uma peça de publicdade nativa.

Como é natural, isto levanta algumas questões éticas. Assim, se optar por usar esta técnica, assegure-se de que cumpre boas práticas, como por exemplo, identificar claramente o conteúdo como sendo conteúdo patrocinado.

 

5. O famoso “Artigo 13” e o fim da internet

artigo_13_fim_internet

Recentemente, Paulo Borges, um YouTuber português, fez um vídeo sobre o suposto “fim da internet” que causou sensação (e algum pânico) entre os jovens portugueses.

Também alguns web marketeers, ainda no rescaldo das novas leis de protecção de dados, ficaram um pouco assustados com as possíveis implicações do tão falado “artigo 13”. Mas afinal, o que é o artigo 13?

O artigo 13 é simplesmente uma directiva da União Europeia que tem como objectivo proteger os direitos de autor, responsabilizando as redes sociais e as plataformas como o YouTube por filtrar conteúdos que possam violar esses direitos. Na prática, o que este artigo significa é que será mais difícil fazer uso de conteúdos que não sejam originais.

Na realidade, se pensarmos bem, o impacto desta lei até pode ser positivo para as empresas que criam e divulgam conteúdos totalmente criativos e originais, impedindo que outros se apropriem dos mesmos e os usem indevidamente.

Por outro lado, existe outro artigo nesta directiva que pode ser mais importante. É o artigo 11, que tem o título “proteção de publicações de imprensa no que diz respeito a utilizações digitais”. Este artigo prevê mecanismos para que os sites que emitem notícias possam cobrar taxas quando os seus conteúdos são referenciados, através de um link, por uma terceira entidade.

Assim, apesar do artigo 13 ser o mais polémico e controverso da directiva, é o artigo 11 que deve preocupar os marketeers digitais, devido às suas potenciais consequências nas estratégias de back linking. Já pensou nas dificuldades que vai ter se tiver de pedir permissão de cada vez que quiser criar um link para determinado conteúdo?

O que causa mais incerteza é que os pormenores desta lei ainda não foram decididos e serão deixados à consideração de cada estado membro. Neste momento, ainda não é possível avaliar qual será o verdadeiro impacto da Directiva do Parlamento Europeu e do Conselho relativa aos direitos de autor no mercado único digital.

Em conclusão: de momento, ainda não há motivos para os marketeers se preocuparem. No entanto, será melhor que se mantenham a par da aplicação desta directiva no seu país. A lei irá certamente ter consequências para sites como o Google, o YouTube ou o Facebook, que são usados para campanhas de marketing digital. Assim, não deixem de acompanhar os próximos desenvolvimentos.

 

 

Como podemos ver, 2019 irá ser um ano com muitos desafios interessantes para o Marketing Digital. Gostaria de estar um passo à frente e começar a preparar-se para estas mudanças? Contacte a Goweb e conheça as soluções de Web Marketing que temos para a sua empresa.