artigo 14 blog

Aumento de vendas e-commerce

O e-commerce tem assinalado um crescimento das encomendas devido á situação atual (do coronavírus) sendo de salientar um aumento nas vendas de material informático, ‘gaming’ e sofás para o conforto.

Empresas como os CTT, Fnac e Ikea estão a adaptar os serviços de comércio eletrónico para poder garantir resposta aos clientes.

Os CTT fazem parte das empresas que estão a procurar e conseguir com sucesso acompanhar e adaptar os seus serviços face à situação atual e as novas necessidades. Até ao momento a empresa menciona que tem capacidade para responder ao volume atual e caso se verifique um aumento desse tráfego irão ajustar a sua capacidade, inclusive já foram efetuadas alterações nos pontos de recolha.

Paula Alves, diretora de e-commerce da Fnac Portugal, declarou um aumento no volume de encomendas comparando com o habitual funcionamento do serviço online.

A nível dos produtos mais procurados pelos consumidores foram: ‘hardware’, ‘gaming’ e livros. Poderá esta procura estar relacionada com os consumidores quererem ter mais conforto para o seu teletrabalho, para os trabalhos escolares dos mais novos e ainda para usufruir com mais qualidade dos tempos livres visto que as saídas de casa estão reduzidas.

A cadeia Ikea teve de passar por alterações para poder responder ao natural aumento das encomendas online visto as suas lojas físicas estarem temporariamente encerradas.

Os sofás encontram-se entre os artigos mais procurados tendo em conta que a sala tem sido das divisões onde os portugueses gastam mais tempo, portanto tendem a preocupar-se mais com as funcionalidades e conforto dessa área, entre outras.

A Ikea está a cuidar do fluxo de trabalho para poder potenciar cada vez mais o funcionamento da sua loja online. A empresa refere que ter uma rede maior e variada de parceiros possibilita uma maior flexibilidade de resposta aos serviços e aumento da capacidade.

Quanto às entregas a cadeia sueca está a conseguir assegurar o tempo médio de 2 dias (nas zonas do Porto e Lisboa) e permite aos clientes optar pela recolha em loja (tendo um prazo de 3 horas para efetuar) e que respeita as normas de segurança máxima a todos face á situação atual.

 

 

Fonte: https://www.dinheirovivo.pt/economia/comercio-online-cresce-no-material-informatico-gaming-e-sofas/