Google passou uma década pesquisando o que faz um grande chefe

Google passou uma década pesquisando o que faz um grande chefe.

O Google passou os últimos 10 anos a estudar os hábitos de gestores eficazes.

“As pessoas deixam gestores, não empresas.”

Todos nós já ouvimos isto. Muitos de nós já passaram por isto. Mas o que faz as pessoas quererem deixar um gestor, em primeiro lugar? E se liderar uma equipa, que qualidades devo melhorar? Estes são os tipos de perguntas a que o Google decidiu responder.

Em 2008, a Google começou a pesquisar o que “faz” um bom gestor, de “code-name” Project Oxygen. Originalmente identificaram oito comportamentos comuns entre os gestores com melhor desempenho, e começaram a treinar todos os gestores para desenvolverem esses comportamentos. Com o tempo, o Google viu uma melhoria significativa nas principais métricas, como rotatividade de funcionários, satisfação e desempenho.

Mas, conforme a empresa crescia, as exigências dos gestores também aumentavam. O Google continuou a pesquisa. Refinou isso. Aprendeu mais.

“Descobrimos que, com o tempo, as qualidades de um grande gestor na Google cresceram e evoluíram junto com a empresa” escrito por Melissa Harrell e Lauren Barbato no início deste ano. Harrell trabalha como gestora de serviços de pessoal e Barbato como analista de pessoal.

Depois da análise dos resultados da pesquisa, a Google “atualizou os seus comportamentos de acordo com a pesquisa interna e o feedback dos funcionários.

Isto resultou numa nova lista, identificando dois comportamentos completamente novos (n.º 9 e 10) e atualizando dois outros (n.º 3 e 6).

Surgiu então a lista, abaixo, com os 10 comportamentos dos melhores gestores do Google, juntamente com algumas dicas práticas sobre como desenvolver esses comportamentos.)

1. Ser bom treinador.
Um bom treinador evita resolver todos os problemas que surgem à sua equipa.
Em vez disso, prefere utilizar esses problemas como momentos de aprendizegem. Orientam e partilham estatísticas no momento certo, permitindo que, ao longo do caminho, a equipa ganhe uma experiência valiosa.

2. Capacita a equipa e não faz micro-gestão.
Toda a gente odeia micro-gestão.
Em contraste, um bom líder de equipa dá a liberdade suficiente aos seus funcionários para explorar novas ideias, experimentar e desenvolver (e adaptar) o seu próprio estilo de trabalho.

Além disso, os grandes gestores certificam-se de que os seus funcionários tenham as ferramentas e a flexibilidade necessárias para realizar os seus trabalhos.

3. Cria um ambiente de equipa inclusivo, mostrando preocupação com o sucesso e o bem-estar.
Grandes gestores priorizam a confiança nas suas equipas.
E como o Google expressa: “Numa equipa com alta segurança psicológica, colegas de trabalho sentem-se seguros para assumir riscos em torno dos seus membros da equipa. Eles sentem-se confiantes de que ninguém na equipa se vai sentir envergonhado ou punir qualquer um por admitir um erro, fazer uma pergunta, ou oferecer uma nova ideia.”

4. É produtivo e orientado para resultados.
Os melhores gestores tornam os que os rodeiam melhores. Eles percebem do que as suas equipas são capazes e usam a inteligência emocional para motivar os seus colaboradores e ajudá-los a perceber o seu potencial.

5. É um bom comunicador – ouve e partilha informações.
Grandes gestores são ótimos ouvintes e isso possibilita a compreensão. Eles também partilham o que podem, percebendo que a transparência é benéfica para a equipa como um todo.
Eles partilham, também, elogios sinceros e específicos, cedo e frequentemente. Mas também não deixam de dar feedback necessário (negativo) – certificando-se de enquadrá-lo de uma forma que seja construtiva e de fácil de aprendizagem.

6. Apoia o desenvolvimento de carreira e discute o desempenho.
Os grandes gestores investem nos seus colaboradores. Eles fornecem opções de carreira, percebendo que nem toda a gente quer seguir o mesmo caminho.
Eles não retêm os seus funcionários para ganhos pessoais. Em vez disso, eles apoiam os seus membros da equipa e ajudam-nos a alcançar os seus objectivos.

7. Tem uma visão/estratégia clara para a equipa.
Sabem por que caminho estão a seguir, mas garantem que a equipa também o saiba – em vez de os manter desinformados.
Eles também têm o cuidado de comunicar os “limites”, as expectativas reais sobre quais são as ações específicas ,e quais são as necessárias para executar uma estratégia e o papel de cada membro da equipa.

8. Possui habilidades técnicas fundamentais para ajudar a aconselhar a equipa.
Os grandes gestores entendem um trabalho bem feito e são qualificados para supervisionarem um trabalho. Se um gestor é destacado para um novo departamento, tem de se familiarizar com o trabalho diário e os desafios da sua nova equipa e isso vai-lhe garantir o respeito da mesma.

9. Colabora em toda a empresa.
Alguns gestores criam silos, criando a mentalidade de “nós contra eles”, competindo contra outras equipas da empresa. Os grandes gestores tem a habilidade de ver o quadro geral e trabalhar pelo bem da empresa como um todo.

10. É um forte decisor.
Os grandes gestores assumem a liderança, tomam decisões difíceis e garantem que todos entendem as razões por detrás dessas decisões. Eles comprometem-se a seguir adiante.

Naturalmente, o primeiro passo, que será identificar os comportamentos efectivos do gestor e dicas para o seu desenvolvimento, será fácil.

São estes gestores que irão ajudar os seus funcionários – e a sua empresa – a realizar grandes feitos.

 

Fonte:

https://www.inc.com/justin-bariso/google-spent-a-decade-researching-what-makes-a-great-boss-they-came-up-with-these-10-things.html?cid=sf01003&fbclid=IwAR0R2S7rRuuIYMca_0qSowAF0ISm4WYLJXLuVMj8dPun60NSaH5FgQsdyGY